Alternativa de Vida Alternativa de Vida
Voltar

gif
Envie a um(a) amigo(a)

Equilíbrio financeiro

Sua situação financeira é determinada pela capacidade de criar riqueza e, principalmente, pela propensão ao consumo – seu autocontrole para gastar bem ou mal o dinheiro.


Qualquer consultor de finanças pessoais lhe aconselhará a anotar seus gastos em algum pedaço de papel ou num programa de computador, independente de quanto você ganhe ou se possui uma situação financeira RUIM, BOA ou ÓTIMA.


Para quem está em ÓTIMA situação financeira, é recomendável anotar seus gastos para que nunca perca esse status.


Quem possui uma situação financeira RUIM deve anotar seus gastos, a fim de iniciar um trabalho consciente de recuperação. Pessoas que vivem em boa situação financeira, que sabem administrar seu dinheiro, são rodeadas de boas oportunidades para viverem em constante estado de progresso.


Pessoas que vivem em má situação financeira são desprezadas e afetadas em todos os aspectos da vida. Esse é o lado duro de viver numa sociedade de consumo.


Apresentaremos a seguir as 13 diretrizes que podem ajudá-lo a se tornar uma pessoa permanentemente próspera e financeiramente equilibrada.


1 - APRENDA A VIVER COM UMA MENTALIDADE DE PROSPERIDADE E ABUNDÂNCIA A Natureza é próspera e oferece em abundância seus presentes para todos. De uma única e pequena semente, distribui deliciosos frutos em profusão para quem se dispõe ao trabalho da colheita. De toda a Natureza, porém, é o ser humano que possui o potencial mais ilimitado para manifestar todos os tipos de dons materiais (saúde e riqueza), mentais (inteligência e perspicácia) e espirituais (sabedoria e iluminação). Se há tantas riquezas na terra, no ar e no mar, por que há tanta miséria entre as pessoas ? Porque não foram educadas para pensar com a mente de riqueza e prosperidade. Acomodaram-se em suas dificuldades e acreditaram que seus caminhos estavam previamente traçados pelas limitações familiares e sociais em que nasceram. Há muitos casos de pessoas que contrariaram suas situações familiares e sociais e foram capazes de transformar o um em milhões. Todos conhecemos alguém, pessoalmente ou na história, que desafiou toda sorte de aversidade para se tornar vitorioso na vida. "Pois todo aquele que pede receberá; quem procura achará; e a quem bate abrir-se-lhe-á". Essa é a verdade que garante a vitória aos obstinados e persistentes. Em seus cérebros não há segredos ocultos e nenhum deles dispõe de qualquer diferencial orgânico capaz de torná-lo privilegiado da natureza. Se seus braços são fortes, é porque trabalham arduamente para exercitá-los. Se suas mentes são fecundas, é porque investem o tempo em atividades que exercitam suas inteligências. Possuem sim, força de vontade férrea e implacável, que os fazem atravessar mares, escalar grandes montanhas e vencer todos os desafios impostos pela vida. "Até um sábio se intimidará diante do homem que alia a inteligência e a coragem à diligência, ao arrojo, à persistência e à força, pois com estas qualidades ele se torna insuperável." Isso é compatível com a afirmação de Einstein, quando revelou o segredo do seu sucesso, "1% de inspiração (inteligência) e 99% de transpiração" (trabalho e esforço), mas inconciliável com quem se dispõe a viver apenas reclamando das suas dificuldades. Viva, respire, durma e acorde na certeza de que você é um ser privilegiado, portador de uma inteligência única e inigualável. Acredite na sua aptidão natural de produzir riquezas e capacidade de criar coisas nunca imaginadas por alguém. Acredite que é alguém especial e sua natureza divina se manifestará de forma tangível e insofismável.


2 - PROCURE CONTROLAR A ANSIEDADE DO CONSUMO E APRENDA A DIZER NÃO Para controlar a ansiedade do consumo, exerça o que batizei de antimarketing. Todo mundo está querendo lhe vender alguma coisa, porque faz parte do seu esforço de sobrevivência. O antimarketing consiste em anular mentalmente todo o esforço alheio em lhe vender coisas. Quando alguém lhe oferecer algo, lembre-se que você tem um produto prioritário para ser adquirido: o EQUILÍBRIO FINANCEIRO. Esse equilíbrio depende, essencialmente, de saber gastar menos do que ganha. Por isso, não permita mais que os outros determinem o que é importante para você. Não aceite que o ator ou a atriz famosa lhe venda toda sorte de bugiganga que você não precisa. Eles oferecem e prometem mil vantagens para aquisição dos seus produtos, mas na hora do aperto, nada podem fazer por você. É claro que não são culpados, pois estão apenas tentando manter o equilíbrio financeiro deles. O culpado é você que criou o hábito de adquirir coisas que não precisa. Se você continuar confundindo suas necessidades necessárias com as necessidades desnecessárias é porque está se tornando um boneco nas mãos do marketing.


3 - NÃO SE COMPARE COM NINGUÉM Evite se comparar aos outros. Muitas vezes vemos alguém num carro novo, transmitindo a idéia de prosperidade, mas não sabemos quantas são as parcelas atrasadas do financiamento. Diz uma máxima que "os adultos são como crianças, o que muda é o preço dos brinquedos". Nada mais verdadeiro. A infantil atitude de querer comprar o mesmo que os outros estão comprando revela fraqueza de caráter. Você é único no universo e sua estratégia de vida deve ser pessoal e intransferível. O problema ao se comparar com os outros é que os critérios de comparação sempre são superficialmente analisados pelos sinais exteriores. Não é possível conhecer o grau de satisfação e felicidade interior das pessoas, nem as estratégias utilizadas para o alcance da riqueza. Se sua fase agora é de aperto financeiro, concentre-se nas suas verdadeiras necessidades e procure crescer com suas experiências. Se você conhece alguém que vive bem, com certeza ele ou ela já passou por dificuldades na vida, mas aprendeu as lições necessárias para atingir o equilíbrio permanente. Portanto, trabalhe racionalmente, com calma e paciência, a fim de alcançar o equilíbrio tão sonhado e, ao adquiri-lo, curta e vibre com sua vitória.


4 - SEJA CRIATIVO E AUMENTE SUA RENDA, PREFERENCIALMENTE OFERECENDO ALGUM SERVIÇO Quando se fala em equilíbrio financeiro, sempre se pensa em cortar gastos. Porém, outra maneira de melhorar a situação financeiras é aumentando a renda. Para isso, procure aprender alguma habilidade, crie algum produto inovador ou ofereça algum serviço. Essa idéia natural de ganhar um dinheirinho extra pode esconder certas armadilhas. Evite aventuras sem planejamento e, sobretudo, não caia no conto de muitos espertalhões que estão à solta, prometendo ganhos miraculosos, sem esforço e em pouco tempo. Duvide de investimentos com resultados rápidos e elevados. O cuidado ao se iniciar uma nova atividade é que o seu funcionamento exige assumir novas despesas, o que pode piorar mais ainda sua situação - algo como pisar num pé que já está doente. Analise a possibilidade de prestar algum serviço, pois esse tipo de atividade geralmente exige o aporte mais de capital intelectual e experiência do que financeiro.


5 - QUANDO FOR INICIAR UM NEGÓCIO, FAÇA UM PLANO DETALHADO Tudo que existe no universo passou por três etapas: 1) Idealização; 2) Criação e 3) Manutenção. Isso é fácil de ver em muitos setores da economia, como por exemplo, a construção civil. Construir um prédio (2-Criação) sem desenvolver o projeto (1-Idealização) é algo impensável nos nossos dias. Infelizmente, a maioria das pessoas pensa em iniciar um negócio próprio começando pela segunda etapa, numa tentativa ingênua de perverter uma lei que é universal. Iniciar um negócio próprio embute altos riscos, pois os fatores de insucesso são numerosos. Não se admire que o índice de mortalidade de empresas seja tão alto – e o número de mortos e feridos na gestão de negócios maior ainda. Se você é empregado e deseja iniciar um negócio próprio analise sua capacidade empreendedora. Perceba que o motivo de seu empregador ir bem não está relacionado apenas à sua competência, mas também à sinergia produzida por pessoas competentes trabalhando juntas. Analise se possuirá fôlego financeiro para organizar uma equipe com o mesmo potencial. Lembre-se que, iniciar um novo empreendimento, sempre exige esforços ingentes no começo. Analise também a possibilidade de voltar atrás, ou seja, voltar a ser empregado, em caso de insucesso. Esse plano "B" será importante numa situação de dificuldades. Se iniciar um negócio próprio é um sonho, é claro que pode ser realizado. Se está convicto, vá em frente, de forma organizada e com todo o gás. Mas não esqueça de colocar primeiro o projeto debaixo do braço.


6 - AJA. NÃO ESPERE SENTADO Faça alguma coisa pelo seu equilíbrio financeiro. AGORA ! Saia da sua letargia. Como diz um dos axiomas da lei de Murph, "deixadas à própria sorte, as coisas vão de mal a pior". O administrador do seu cartão de crédito está adorando que você esteja atolado nele, pagando uma fortuna de juros. O gerente do seu banco está adorando que você esteja usando todo o cheque especial, pois é daí que vem parte dos seus exorbitantes lucros. Se você não tomar uma decisão em seu próprio favor, ninguém poderá fazê-lo por você, pois cada um tem seus próprios problemas para resolver.


7 - CAVE O POÇO ANTES DE SENTIR SEDE Lembre-se que estamos falando de seu equilíbrio financeiro de hoje e de amanhã. Mesmo que você esteja bem financeiramente, procure tomar, a partir de agora, decisões conscientes para visualizar sua situação financeira hoje, daqui a um ano, daqui a 5 anos e daqui a 30 anos, quando estiver aposentado. A partir de sua visualização, tome uma atitude. Se você pretende ter mais um filho nos próximos cinco anos, por exemplo, veja se não deveria começar a pensar num curso de especialização agora, a fim de garantir uma melhor remuneração quando o nenê vier. Não deixe faltar água. Veja sua situação real na linha do tempo e comece a cavar o poço hoje mesmo.


8 - LIVRE-SE LOGO DAS DÍVIDAS DE MAIOR PESO Para quem já perdeu o controle financeiro e deseja se reestruturar, o conselho é pagar logo as dívidas que custam mais caro, geralmente cartão de crédito e cheque especial. Para isso, se possível, peça socorro aos familiares, que costumam ser mais generosos na cobrança de juros e até mesmo na cobrança do principal. O mais importante é se livrar imediatamente de agiotas, bancos e cartões de crédito. F aça o levantamento do que pode ser vendido e organize a lista na ordem inversa de importância. Por que ter um sítio quando há cobradores batendo à porta ? De que adianta ter dois carros, se, em caso de acidente, você talvez não tenha nem o dinheiro da franquia ? Livre-se do que é supérfluo. Lembre-se que o valor dos objetos diminui com o tempo (imóveis e obras de arte tendem a se valorizar apenas no longo prazo), mas sua dívida cresce um pouquinho a cada dia.


9 - DIMINUA A QUANTIDADE DE PORTAS DE SAÍDA E ANDE COM MENOS DINHEIRO NO BOLSO Você já observou que, na cadeia, existe apenas uma porta na cela do presidiário, e no máximo uma janela, por onde ele vê o sol nascer quadrado ? Isso foi feito para facilitar o controle e diminuir a possibilidade de fugas. Você precisa diminuir o número de cartões de crédito – no máximo um – e de contas bancárias – pra que mais de uma ? Se há muitas portas de saída para o dinheiro, é claro que ele vai sair. Precisa também andar com menos dinheiro na carteira. Como diz a máxima popular, "dinheiro na mão é vendaval". Essa é um grande verdade. Quanto mais dinheiro à mão, maior a tendência de usá-lo. Tire o dinheiro do alcance dos olhos e condene-o a uma cadeia de segurança máxima, permitindo que saia somente sob estrito controle.


10 - PROCURE COMPRAR SEMPRE À VISTA Sabe quem é a pessoa mais respeitada no mundo capitalista ? Você, com dinheiro no bolso. Quem compra a prazo, não tem muito poder de negociação. Ao comprar à vista, compreenda que não existe financiamento sem juros. Se alguém vende em 10 parcelas "sem juros", certamente estará disposto a dar um bom desconto à vista. Se não conceder nenhum desconto, então proteste, não compre. O dinheiro é a mercadoria universal e todos estão atrás dele. E é importante lembrar: se você vai comprar à vista, então pesquise bastante. Inverta a ordem: faça o leilão do seu dinheiro, pechinche, pechinche e pechinche e divirta-se comprando sempre mais barato.


11 - ECONOMIZE UMA PARTE DA SUA RENDA E REINVISTA-A Sim, isso é possível, independente do quanto você ganhe. Eis uma verdade: todos os comerciantes bem-sucedidos, provados pelo tempo, sabem poupar e reinvestir o dinheiro. E quando decidir gastar, invista em alguma coisa que renda mais dinheiro. Uma pesquisa feita nos Estados Unidos mostrou um grande número de pessoas que possuíam alguma coisa próxima a um milhão de dólares. Muitos viviam em pequenas cidades e nem sempre tinham escolaridade superior. Um padrão de comportamento foi detectado entre eles: todos eram modestos nas suas despesas. Não viajavam muito, não tinham cartões de crédito e eram rígidos no seu controle financeiro. "Mas também não curtiram a vida", alguém poderia dizer. Se for possível curtir a vida atendendo telefonemas diários de cobradores, agiotas e bancos, então será preciso refazer o conceito de "curtir a vida". Abra uma caderneta de poupança e peça ao gerente do banco para não lhe enviar extratos. Mensalmente deposite um percentual do que ganha e utilize esses recursos somente em caso de extrema necessidade ou reinvista-os em um projeto mais rentável que a poupança.


12 - SEJA SABIAMENTE GENEROSO COM O DINHEIRO São duas as situações em que a riqueza se manifesta em larga escala: quando a ambição é muito grande ou quando há uma verdadeira motivação para usá-la em fins nobres. Muitos são os depoimentos de pessoas que sustentam entidades assistenciais, relatando o aparecimento "miraculoso" de ajuda em situações de aperto. O ideal seria juntar as duas tendências: ambição pela riqueza e uma ambição ainda mais forte em compartilhar a riqueza com sabedoria, de forma positiva e construtiva. "Há maior grandeza em dar do que em receber". Essa máxima revela que a mentalidade de doação, partilha e generosidade supera qualquer estratégia de segurança que a posse do dinheiro pode oferecer. "A árvore não prova a doçura dos próprios frutos, o rio não bebe suas próprias ondas, e as nuvens não despejam água sobre si mesmas". A riqueza individual, sabiamente utilizada em benefício de muitos, produz frutos para muitas gerações e se constitui no verdadeiro fator de regeneração social.


13 - UTILIZE UM BOM CONTROLE FINANCEIRO O especialista que lhe aconselhou a anotar seus gastos talvez tenha esquecido de dizer onde anotar. Mas nós não esquecemos esse importante detalhe. Para isso, desenvolvemos o CONTROLE FINANCEIRO PESSOAL SIMPLIFICADO. Ele é tão simples que é também chamado de SIMPLES e não envolve a chatice de fazer contas com uma calculadora, nem rabiscar valores em papel. Ele foi desenvolvido para rodar no computador, dentro do EXCEL, e já traz um formato pré-definido, que qualquer criança entende. Aliás, ele poderá ser usado por toda a família, pois você poderá instalar um controle para cada pessoa, com direito a senha personalizada. Já vem com diversas contas pré-cadastradas, mas você poderá alterá-las à vontade. Calcula o percentual de cada conta em relação à despesa ou receita total e mostra o comportamento mensal de cada conta em um gráfico de fácil acesso. E o melhor é que você escolhe o grau de detalhamento que quer aplicar ao seu controle financeiro. Você tanto pode anotar apenas os gastos mais gerais, como pode chegar a ponto de controlar cada centavo que gasta, conferindo o saldo bancário, centavo por centavo, de até 10 contas. Com esse software você poderá até fazer o controle financeiro de sua micro ou pequena empresa e, para grandes empresas, ele poderá ser usado para checar os saldos bancários

Autor do artigo: Desconhecido

Se souberes o autor do artigo, favor enviar email para:
Contato do Alternativa de Vida

A equipe do Alternativa de Vida agradece.

Contribuíção: César


Contribua com seu artigo  gif

É difícil fazer um amigo num ano;
mas, é fácil perdê-lo numa hora.
Autor:   Provérbio Chinês
Copyright © 2004-2017 - Alternativa de Vida - Todos os direitos reservados.